Apesar da crescente presença das novas tecnologias nas nossas vidas, a correspondência é ainda um frequente objecto de estudo no âmbito das ciências sociais. São vários os exemplos de compilações publicadas, anotadas ou não, e inúmeras as inserções destes documentos nas edições críticas de obras literárias. As cartas continuam a ser revisitadas exaustivamente. Contribuem muito para as reformulações sociais, históricas e literárias. Representam um leque infindável de emoções, relatam segredos, testemunham diálogos, encontros, atestam inúmeras relações.

 

O conjunto de obras em exibição revela a correspondência na sua pluralidade. Sem divulgar o respectivo conteúdo, destaca o papel do sobrescrito numa multiplicidade de remetentes, destinatários, lugares e propósitos distintos. Pretende-se, assim, que a ausência da mensagem suscite um olhar mais atento para os envelopes, incitando a esboçar novos sentidos à luz das memórias pessoais, de possíveis equívocos e da permeabilidade expressiva da caligrafia, selos e carimbos

 



Correspondência: Arquivo de Memórias

Correspondence: Memories Archive

ALEXANDRA DE PINHO - ARTISTA PLÁSTICA / FINE ARTIST

  • Facebook Social Icon